Empresas

Polígrafo para empresas

Aplicação polígrafo em empresas | Organizações e o detector de mentiras

Polígrafo EmpresasPolígrafo empresas. A utilização do instrumento do polígrafo e dos testes com este instrumento em empresas remonta basicamente ao início da sua aplicação.

Muitas empresas, especialmente nos Estados Unidos, dado que foi nesse país que se utilizaram os primeiros instrumentos comerciais, aplicavam testes de honestidade e confiança aos candidatos a emprego e aos empregados.

No entanto, em 1988 o congresso dos Estados Unidos decidiu limitar a aplicação destes testes a nível empresarial e promoveram a lei que é conhecida como EPPA (Employment Polygraph Protection Act). Esta lei limita a utilização desta técnica em empresas privadas. O interessante no entanto é que esta lei iliba às agências públicas da mesma restrição.

Em outros países, porém, esta lei não se aplica e em países como, por exemplo, Colômbia e Equador o seu uso foi ratificado pelo tribunal superior.

O polígrafo empresas para recursos humanos (RH)

Recursos humanosO programa de polígrafo empresas tem diferentes tipos de testes. No entanto o teste do polígrafo para recursos humanos é normalmente utilizado no processo de selecção dos candidatos.

Neste processo existe uma contradição natural entre as partes.

Por uma parte a empresa procura o candidato mais adequado com respeito a experiência, conhecimentos e carácter.

Por outro lado existe um alto número de candidatos que procura obter um emprego que lhe permita garantir a sua subsistência. É uma postura natural por parte dos candidatos, mas que em muitos casos leva estes últimos a exagerar conhecimentos, experiências, títulos e ocultar comportamentos que podem significar um risco para a empresa que os contrata.

Isto é uma realidade e os gerentes de recursos humanos tentam filtrar os candidatos mais adequados através de diferentes meios.

Por exemplo, realizam entrevistas, muitas vezes verificam a informação no curriculum, realizar testes de proficiência, etc.

No entanto, estes profissionais nem sempre têm acesso a informações que podem ser cruciais na hora de contratar o futuro empregado.

É nestas ocasiões que recorrem a um perito em poligrafía para confirmar a informação na qual fundamentam a sua decisão. O técnico do polígrafo pode então confirmar ou detectar contradições e comunicar estes dados ao responsável pela contratação.

Esta é a situação mais utilizada a nível de recursos humanos, no entanto, existem outros casos nos quais se solicita a ajuda de peritos em detecção de engano que comentamos mais adiante.

Os diferentes tipos de testes do polígrafo empresas

Como explicado anteriormente o tipo de teste de polígrafo empresas mais utilizado é no processo de recrutamento ou selecção.

Existem também outros casos nos quais empresas privadas acodem a peritos para resolver casos especiais que sucederam.

Os casos podem ser divididos da seguinte forma:

À continuação explicaremos mais em detalhe a diferença entre estas diferentes técnicas.


Teste de polígrafo de selecção

O Polígrafo de selecção de pessoal é uma investigação exaustiva dos antecedentes do candidato. Este procedimento de polígrafo é co-desenhado pela empresa.

Algumas áreas que podem ser exploradas podem incluir:

  • Empregos anteriores omitidos no Curriculum;
  • Datas corretas de emprego;
  • A razão do término de emprego;
  • Credenciais académicas exactas;
  • Certificados Falsos;
  • Registo verdadeiro de detenções em países estrangeiros;
  • Uso actual e antecedentes de droga no local do trabalho;
  • Consumo de álcool no local de trabalho;
  • Todos os actos de roubo em empresas antecedentes;
  • Abuso no pedido de baixas médicas;
  • Afiliações com grupos ou organizações terroristas;
  • Algum outro crime ou conduta indesejada (sequestro, extorsão, fraude, roubo, violação, tráfego de drogas, violações de transito, acidentes de viação e outros)

O exame poligráfico de pré-emprego dura entre 1.5 horas a 2.5 horas. Este tempo é determinado pela complexidade de cada caso.


Teste de polígrafo de seguimento

O programa de seguimento do empregado é projectado para deter os empregados actuais a cometer algum acto desautorizado. A empresa determina as áreas que são importantes a monitorizar. Normalmente estes pontos estão reflectidos no contrato de trabalho, confidencialidade, politicas e ética da empresa.

Alguns actos que normalmente são monitorizados :

  • Furtos
  • Abuso de poder
  • Vandalismo ou destruição intencional
  • Espionagem industrial
  • Abuso de baixas falsas
  • Eficiência do trabalho
  • Todas as questões importantes para a empresa

Um exame poligráfico de seguimento do empregado dura entre 1.5 e 2.5 horas.


Teste de polígrafo específico

Os exames de casos específicos são adaptados às ocorrências dentro das empresas. Este programa de polígrafo é normalmente executado quando algum destes casos sucede:

  • Acidente específico
  • Roubo, furto
  • Vandalismo ou da destruição intencional
  • Perda de informação confidencial
  • Acusações criminais
  • Declarações contraditórias
  • Etc.

O Polígrafo específico dura entre 2 horas a 4 horas.

Contactar B.E.A.R. FORENSICS PORTUGALPara mais informação de como B.E.A.R. FORENSICS pode ajudar a controlar os riscos na sua empresa e implementar um programa de prevenção de perdas e controle de danos, não duvide em entrar em contacto.

EuropeSpain